Apresentação

Apresentação

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Adaptação: um período muito necessário!

Começaram as aulas e com elas também inicia uma fase difícil para muitos pais e crianças, principalmente quando ainda são bebês! Esse é o caso da minha turma: são crianças de 1 a 2 anos, aproximadamente.  O primeiro dia, eles chegam desconfiados, mas ficam seguros, já que os pais permanecem na sala com intuito de se integrarem à sala e à professora.  Já no segundo dia, começa o martírio: os pequenos, ao verem seus pais saindo e dizendo tchau, sentem como se o chão lhes faltasse e aí o desepero começa... Na mente deles, os pais foram para sempre. Com muito jeitinho das professoras que os acolhem, eles vão percebendo que não é de todo ruim... Tem brinquedos diferentes, novidades e muitos amiguinhos para brincar. Mas  a adapação não é só para as crianças: os pais, agora se vêem no dilema de ter que deixar o filho em um ambiente estranho à primeira vista. Vem o sentimento de culpa e a sensação de impotência, por não saber o que fazer para amenizar a dor do filho. Então eu digo: é uma fase inevitável, pois toda mudança dá medo, ninguém gosta de enfrentar o desconhecido. Mas, quanto mais cedo o ser humano  enfrenta seus medos, mais fortalecido será diante das incertezas do mundo. Não adianta deixar para depois do carnaval, pois só estará adiando o sofrimento. Os pais precisam passar segurança para os filhos; tomar uma postura tranquila ao deixar seu pequeno na porta da sala, se despedir com segurança, mostrando que vai dar tudo certo ainda que o coração peça para abraçar o filho bem forte e não deixá-lo ali. Bom, para encorajar todos os pais que estejam nessa situação posso lhes dizer: isso passa, seu filho se sairá muito bem e será muito feliz nessa nova etapa da vida dele.

2 comentários:

Allan Robert P. J. disse...

Michelle,

Na realidade as crianças se adaptam rapidamente às mudanças. Geralmente são os pais que, inconscientemente, criam tensão. As crianças querem novidade e circunstâncias novas. :)

PS - Estou esperando você voltar para contar como ficou o seu café. :)

Michelle Simões disse...

Ah meu caro, para ser sincera, todos nós temos medo de mudar. E a adaptação dependerá de um estímulo externo, que poderá ser favorável ou não à adaptação naquela situação. Por exemplo, já que você mencionou, ainda gosto do velho e bom café coado no bule, he he.