Apresentação

Apresentação

domingo, 13 de março de 2011

Relacionamentos interpessoais: uma questão de inteligência

Olá queridos leitores do meu querido diário de classe, hoje vou falar sobre relacionamentos interpessoais. A saber, relacionamentos interpessoais são interações estabelecidas com outras pessoas. Essas relações tem níveis de intimidade diferentes. Ou seja a forma que eu abordo meu pai não será a mesma forma que irei abordar o diretor de uma empresa. Simples! Mas não é todo mundo que percebe isso, pelo contrário, há muitas, mas muitas pessoas que acham que mudar a postura perante uma socialização com alguém é ser falso. Há diferença, pois você pode ser adequado aquela situação sem deixar de colocar a sua opinião ou personalidade. Então, noto que há pessoas que por achar que tem opinião formada sobre tudo pode ser grosseiro, arrogante, indelicado e por que não dizer mal educado? Sim, porque educação vem no modo de saber lidar com as pessoas e isso se chama inteligência emocional. Se há divergências de ideias sobre um determinado assunto, não quer dizer que um é mais ou menos inteligente do que outro, e sim há visões e referenciais diferentes, como dizia Einstein, tudo é relativo.  Pois bem, ser inteligente, ter o QI acima da média, hoje em dia não quer dizer nada; você pode ser super qualificado para trabalhar no setor de TI de uma empresa, porém, antes disso será avaliado principalmente a sua postura perante situações de conflito junto a outras pessoas. Segundo Gardner, existem múltiplas inteligências e é quase impossível que uma pessoa tenha todas elas desenvolvidas. Mas como vivemos em sociedade, a inteligência interpessoal e intrapessoal é a que mais conta, pois sabendo lidar com o seu próprio emocional saberá ser cauteloso na hora de discutir algo com alguém sem ferir aquela relação e consequentemente se sairá bem em qualquer situação. Isso influencia no seu próprio crescimento pessoal e profissional. Portanto querido leitor, você que se acha muito inteligente e adora sempre levar a melhor nas discussões está na hora de se conhecer um pouquinho mais e perceber em qual inteligência precisa se melhorar: Linguística, Lógico-matemática, Espacial, Musical, Corporal-cinestésica... Intrapessoal ou Interpessoal?  Aqui vai um teste se você quer saber a quantas anda sua inteligência emocional:
http://www.caiuaficha.com.br/testeqe/teste.html

2 comentários:

João Carlos disse...

Oi Michelle,

Parabéns pelo texto, simples e direto ao ponto.

Devemos sim, defender nossas convições e pontos de vista, mas com embamentos sólidos, e sem utilizar isso para passar por cima das outras pessoas. Da mesma forma que não devemos aceitar que passem por cima da gente. Respeitar para ser respeitado.

Inteligência emocional é antes de tudo saber ouvir o que o outro tem a dizer para então podermos tirar nossas próprias conclusões, e ainda mais,ter a mente sempre aberta para o novo.

"Prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo."
Viva Raul Seixas!

Beijos!

Johnny

Patricia de Oliveira Simões disse...

Adorei seu texto Michelle!parece que foi feito sob encomenda,né?[;)]
Parabéns pela clareza,e simplicidade nas palavras.Isso sim é saber se comunicar!